Smartphone versus Câmaras Fotográficas

Português, Portugal

 A qualidade de fotos tiradas por telemoveis está cada vez melhor e existem pessoas que reformaram a máquina fotográfica. Para os especialista, substituição é possível em relação aos dispositivos compactos

Imagem   Há pouco tempo, câmeras de celulares tiravam fotos de baixíssima qualidade, enquanto as digitais compactas eram o sucesso do momento. Hoje, as pessoas fotografam mais e nem por isso as vendas de câmeras tradicionais aumentaram – pelo contrário. Na mesma semana em que o Nokia Lumia 1020 (smartphone de 41MP) foi lançado, o presidente da Nikon, Makoto Kimura, disse em uma entrevista para a Bloomberg, que a companhia deve mudar o conceito desses dispositivos para sobreviver no mercado.

 

Há cerca de dois anos, a estudante de pedagogia Amanda Ramos, 20, abandonou a câmera digital compacta para usar apenas a do celular. Quando comprou o Samsung Galaxy SIII, testou também o iPhone 4S, mas gostou mais do aparelho sul-coreano. Na hora de pesquisar, Amanda observa detalhes como nitidez, resolução e flash (para fotos noturnas, como em festas). O zoom não é tão importante para ela. “Quando for comprar o próximo, quero um smartphone com câmera panorâmica.”

 

Para a estudante, a primeira grande vantagem do celular é reunir vários recursos em um só equipamento. Com ele, além de fotografar, Amanda executa as funções básicas, como ligar e mandar mensagem – principalmente pelo Whatsapp –, verificar o e-mail, usar redes sociais e fazer anotações de aulas. “Logo, compensa mais gastar bastante dinheiro em um bom aparelho do que em um razoável mais uma câmera”, explica.

 

RECURSOS

 

O outro ponto essencial é a conectividade. Depois de fotografar, ela usa um dos quatro aplicativos de edição de imagem que tem disponíveis e posta na conta do Instagram, que é vinculado ao Facebook. “Com os celulares cada vez melhores e a disponibilidade de editar e usar filtros, acho que dá para conseguir resultados interessantes.”

Para o coordenador de um curso de fotografia Fernando Bizerra, é possível, sim, fazer boas fotos com celular. Basta pensar na imagem antes de produzir e conhecer bem as funções de seu aparelho. “Em certas situações, a câmera profissional acaba sendo invasiva e inibe as pessoas que vão aparecer na cena. O celular pode proporcionar momentos mais espontâneos”, aponta.

Segundo Fernando, os celulares estão substituindo muitas compactas que existem no mercado, principalmente pelo custo/benefício. “Comparadas aos smartphones, as câmeras com acesso à internet ainda saem caras e não há tantos modelos disponíveis”, opina. No entanto, estão muito atrás das DSLR e não podem substituí-las. “As máquinas profissionais têm recursos que os outros aparelhos não têm, como lentes intercambiáveis e zoom potente.”

O FIM DOS ÁLBUNS?
O aumento do uso de celular, em relação ao de câmera digital convencional, é perceptível pelo Facebook. Não faz muito tempo, o mais comum, na hora de postar imagens na rede social, era descarregar o cartão SD da máquina e montar álbuns. Agora, a tendência é colocar as fotos diretamente na linha do tempo, editadas em tempo real.

Extraido de EM.com.br