Qual o fotógrafo que nunca sofreu da Síndrome de Aquisição de Equipamentos?

Portuguese, Portugal

 Maquinas Fotograficas        Qual o fotógrafo que nunca sofreu da Síndrome de Aquisição de Equipamentos?

 

"Nós que fazemos parte de uma "nova geração" de amantes da fotografia, logo que adquirimos nosso primeiro equipamento fotográfico, não temos noção que estamos prestes a desenvolver a Síndrome de Aquisição de Equipamentos, também conhecida como GAS (Gear Acquisition Syndrome).

 

A GAS consiste na necessidade permanente de comprar equipamentos fotográficos, sempre com o pensamento que um equipamento mais avançado, com mais recursos, mais tecnologia deixará nossas fotos melhores, na maioria das vezes desejando um número de equipamentos superior ao que usaríamos na realidade. Dificilmente paramos para pensar: já explorei o máximo do equipamento que tenho ?

 

O desejo de aquisição de novos equipamentos na maioria das vezes é usado como um mecanismo do cérebro para aliviar a ansiedade, nos manter na zona de conforto e controlar o estresse do nosso dia a dia de fotógrafo e termina inibindo o nosso processo de criação na fotografia. E qual a principal fonte de estresse para um fotógrafo? Sem querer generalizar, podemos afirmar que uma das principais é sem dúvida sobre o nosso processo criativo, se a fotografia será bem aceita, se receberá vários likes (essa aqui perigosíssima) etc.

 

Quando iniciamos um novo projeto na fotografia, estamos decidindo dar um passo em uma zona desconhecida, em que vamos nos expor e não sabemos qual será a reação dos outros diante de nosso trabalho. E mesmo antes de concluir o projeto ou conseguir utilizar todos os recursos que a câmera pode propiciar, já queremos uma nova câmera ou uma nova objetiva (lente). Ou seja, indiretamente colocando a culpa no equipamento pelo fato do nosso trabalho não ficar do jeito que queremos. Mas sabemos que ao se adquirir um equipamento novo, logo logo já vamos achar ele obsoleto e vamos desejar algo mais avançado e por vai...

 

O medo de criar e de explorar toda nossa imaginação e criatividade, nos deixa preso no pensamento em adquirir equipamentos que não estão ao nosso alcance e indiretamente podemos concluir: “essa fotografia não ficou tão boa porque não temos uma câmera full frame ou porque a minha lente não é f/1.2 etc”. Isso nos faz esquecer da composição da foto, da leitura que ela pode permitir, dos sentimentos que ela irá transmitir dentre outras coisas importantes na fotografia. Como diria o grande fotógrafo Fernando Bognola: "O que tem de ser Full Frame é o cérebro e não a câmera". E acho que esse é o primeiro aprendizado que deveriamos ter quando pensamos em navegar no oceano da fotografia.

 

Como se livrar da GAS?

 

Seria muita pretensão propor algo nesse sentido, mas creio que o principal passo é reconhecer que temos os sintomas de sempre querer algo que não está ao nosso alcance e muitas vezes nos sabotando. Depois temos que nos permitir errar, explorar nossa criatividade, errar de novo, estudar, estudar e estudar e por fim tentar buscar gratificação e bem estar com as pessoas que estão ao seu lado e com nós mesmo. O mundo digital tem nos jogado em uma verdadeira armadilha espelhada em que não sabemos para onde ir ou com quem ir, nos fazendo crê que o único salva-vidas nesse mar é a tecnologia avançada. "

 

"Meu nome é Joelson Souza (autor do texto) e pode ter certeza que eu também tenho os sintomas da GAS,rs!"

 

extraído de "Para Muitos Fotografia"